Porque não há apenas dias bons.

quinta-feira, julho 10, 2008 / Publicada por Rui Pedro /


Apetece-me fechar os olhos. Adormecer e sonhar.
Imaginar como seria se eu pudesse escolher o sonho.

Desenhar o onde, com quem, e quando.
Os sorrisos. Imaginar o sol que aquece a face e o frio da noite que acorda os sentidos.

Não sou como os que dizem que não mudava nada. Sei os dias que guardava, e os que apagava. Inegávelmente vivo uma vida rica, em que tenho muitos mais dias que guardaria. Contudo há os dias negros, que também me fizeram ser quem sou, mas que preferia esquecer. E sim, optaria por ser diferente. Optaria pelo sonho.

Mas estou acordado. Choro e rio. Grito de prazer e dor. Vivo. Vivo com as memórias, com o que sou, e intrigado pelo que vem aí. Os dias bons e maus. E, agradecido a quem opta por passar parte desses dias comigo, estou aqui para os viver. Vivo!


2 comentários:

Comment by ~Ariana Margarida~ on 29 de julho de 2008 às 14:45

É exactamente sobre isto que vou escrever...

:)

beijo grande~

Comment by Rui Pedro on 29 de julho de 2008 às 14:48

Fico a aguardar por essas linhas!

Enviar um comentário