Variáveis

segunda-feira, agosto 11, 2008 / Publicada por Rui Pedro /


Tenho 31 anos.
Não sei se vou a um terço da minha vida, se a metade, se já está quase toda cumprida. Mas já cheguei a uma conclusão: Quantos mais dias coleciono, mais me apercebo que sei pouco, cada vez menos. Isto devido à percepção do que me rodeia, como um navegante do seculo XV que se vai apercebendo que de o mundo é cada vez maior.
O meu conceito de sabedoria é saber que a cada dia que passa, em que aprendo, vivo e observo, torno-me mais ignorante.
Já fui alguém que vivia ao sabor do vento. Hoje sou alguém que tenta controlar todas as variáveis. Escusado será dizer que não as consigo controlar todas, mas se já conseguir prever um bocadinho... já valeu a pena os minutos perdidos. Mas é dfificíl. Quanto mais observo os humanos, mais variaveís há para contabilizar. Os sentimentos podem voar em qualquer direcção. A ira, o Amor, a desilusão, o carinho... Sentimentos ternos como uma pena ou duros como bala.

Conseguirei controlar as variáveis?
O destino até já pode estar previsto, mas o caminho até lá, esse, vou tentar domá-lo.

.

2 comentários:

Comment by Kelly on 14 de agosto de 2008 às 00:26

Controlar as variáveis é tão vão como tentar agarrar o vento--- Por mais que tentemos, nunca conseguimos antecipar as surpresas (más ou boas) que a vida nos apresenta a cada esquina. Só assim conseguimos crescer, a ultrapassar obstáculos imprevisíveis, descobrinr a nossa força,,,,

Comment by Deia on 21 de outubro de 2011 às 00:02

O destino, como os dramaturgos, não anuncia as peripécias nem o desfecho. ( Machado de Assis )

Enviar um comentário